PUERTO MADRYN

PUERTO MADRYN

PUERTO MADRYN

Certamente você quer viajar para Puerto Madryn para conhecer a incrível fauna marinha da região, que a cada ano atrai milhares de visitantes. Sem dúvida, viverá uma experiência única na costa do Oceano Atlântico austral. Situada na província de Chubut, esta é uma das cidades mais atraentes da Patagônia argentina e seu principal atributo é a sua proximidade com a Península Valdés (declarada Monumento Natural da Humanidade em 1999), onde poderá observar de perto baleias, pinguins, lobos-marinhos, elefantes-marinhos e outras espécies que normalmente habitam a costa da Patagônia.


Com este atrativo como eixo principal, ao longo das duas últimas décadas, a cidade adicionou outras atividades para tornar a sua viagem ao sul ainda mais interessante: atualmente são organizadas atividades de turismo de aventura, excursões de pesca e até mesmo festivais gastronômicos que tornaram Puerto Madryn um dos principais destinos na Argentina.


AVISTAJE DE BALLENAS Y PASEOS EN BARCO

OBSERVAÇÃO DE BALEIAS E PASSEIOS DE BARCO

OBSERVAÇÃO DE BALEIAS E PASSEIOS DE BARCO

Imagine uma baleia nadando no oceano ali, muito perto, a poucos metros de distância. Lá você viverá esta experiência única. De junho a dezembro, as populações de baleias-francas-austrais vêm até estas latitudes para se reproduzir. Assim, é possível observá-las nadando junto com seus filhotes (baleatos), tanto nos miradores naturais como dos barcos que se aproximam aos animais. Em ambos os casos poderá contratar antecipadamente os passeios que o levarão até Puerto Pirámides para apreciá-las da praia ou para navegar em alto mar. No entanto, isso não é absolutamente necessário: é bom saber que a 13 km da cidade está a praia Doradillo, onde poderá observar as grandes baleias e seus filhotes nadando a poucos metros da costa. Como é pública, o acesso a esta praia é livre.


Finalmente, se quiser navegar, mas tiver problemas de enjoos nos barcos pequenos, você pode embarcar no novo Yellow Submarine, uma espécie de submarino para observar as baleias abaixo do mar. Outra opção de navegação é o cruzeiro Regina Australe, que organiza passeios ao longo da costa com várias paradas, mas não realiza observação de baleias.


PINGÜINOS Y LOBOS DE MAR

PINGUINS E LOBOS-MARINHOS

PINGUINS E LOBOS-MARINHOS

"Está permitido olhar, mas não tocar". Essa é a condição que deverá respeitar ao visitar Punta Tombo, a 180 km de Puerto Madryn, que é um dos destaques da área. Conviverá por algumas horas com a maior colônia do mundo de pinguins-de-magalhães e entenderá como vivem estas aves. Há centenas de milhares de pinguins que desfilarão a seu lado. Dependendo do mês do ano escolhido para visitar o lugar, poderá ver a chegada às praias (agosto e setembro), o período de incubação (outubro), o nascimento dos filhotes (novembro e dezembro), as suas primeiras incursões no mar e a ocupação das praias (janeiro e fevereiro) ou sua lenta migração para o norte (março e abril).


Muito mais perto da cidade (a apenas 17 km) está a reserva de Punta Loma, onde durante todo o ano é possível observar lobos-marinhos descansando na areia, além de gaivotas, cormorões e outras aves e répteis marinhos. Este é outro dos pontos turísticos imperdíveis da sua viajem para conhecer a fauna.

Uma maneira diferente de abordar o ecossistema natural da Patagônia sem sair da cidade é visitar o Ecocentro Puerto Madryn, um espaço cultural para a interpretação dos ecossistemas marinhos através da ciência, da arte e da educação. Localizado à beira-mar, com uma excelente vista do oceano, oferece uma programação variada de exposições, concertos e eventos.


PESCA Y BUCEO

PESCA E MERGULHO

PESCA E MERGULHO

Você sabia que Puerto Madryn é considerada a Capital Nacional do Mergulho? Sim, porque as suas águas cristalinas e a variedade de peixes que aparecem em suas profundezas atraem muitos fãs desta disciplina que chegam especialmente para mergulhar. Mas não é preciso ser um especialista para nadar entre peixes e lobos-marinhos: na Avenida Costanera existem várias escolas de mergulho que podem ensinar o básico, fornecer a roupa de mergulho e levá-lo para a água para descobrir o mundo subaquático.


Outra atividade que reúne muitos visitantes em Puerto Madryn é a pesca esportiva, que pode ser praticada na costa ou em barcos e durante todo o ano, embora os meses de verão (novembro a março) sejam os mais agradáveis para procurar cações, meros, pargos e outras espécies que nadam perto da costa. Tal como acontece com o mergulho, existem várias agências que organizam viagens de pesca que podem durar meio dia ou o dia inteiro.

Na periferia da cidade (a pouco menos de 200 km), encontrará um lugar muito procurado pelos amantes do turismo de aventura: o Dique Ameghino, com belas paisagens de rochas vermelhas, onde poderá acampar e fazer rafting, escalada e pesca, entre outras atividades ao ar livre.


GASTRONOMÍA

GASTRONOMÍA

GASTRONOMÍA

A cozinha da Patagônia ganhou terreno em todo o país graças a alguns produtos estrela como o cordeiro, a truta e o caranguejo-aranha (centolla). Tal é o auge desde 2008, que uma vez por ano ocorre em Puerto Madryn um dos maiores festivais gastronômicos do país: o Madryn al Plato, um evento no qual são oferecidas degustações e aulas magistrais de alguns dos mais renomados chefs do país. Além disso, é criado um Circuito Gastronômico que inclui mais de 40 restaurantes que propõem pratos regionais a um preço promocional. Normalmente ocorre nos meses de inverno.


Em relação aos restaurantes, se você está procurando pratos exclusivos, deliciosos e uma linda vista para o mar, não deixe de conhecer o Coirón dentro do hotel Dazzler Puerto Madryn, que oferece um menu variável que pode incluir pratos como o badejo em croute de queijo azul, o pilaf de arroz e finóquio marinado ou o gigot de cordeiro nas brasas, polenta frita, cerejas cristalizadas e caviar de beringela. Sem dúvida, um dos destaques do circuito gourmet da cidade.

Um clássico que nunca falha é a Cantina El Náutico, que desde 1963 funciona com um conceito chamado de "bistrô de mar", ou seja: serve pratos à base de peixes e mariscos. O Yoaquina é outro lugar obrigatório, não só pela sua cozinha tradicional, mas também pela sua localização junto da praia e do mar.

Se está à procura de propostas mais íntimas, há dois lugares altamente recomendados. Um deles é El Almendro, um pequeno salão com um agradável pátio onde são oferecidos pratos do Mediterrâneo. Não deixe de experimentar o risoto de espinafre com bacon. Para uma experiência gourmet completa, deverá agendar o nome de Gustavo Rapretti, organizador do Madryn al Plato e referência gastronômica da cidade. Cada fim de semana Rapretti abre as portas de sua casa e oferece um menu por passos com foco nos produtos locais: salicórnias, camarões e lagostins, cordeiro e merken, um tempero defumado semelhante à pimenta vermelha. Chama-se En los Fuegos de mi Casa e funciona apenas com reserva prévia.

Se sentir vontade de sair para beber, o ponto de referência é o Margarita, onde servem cervejas e drinques clássicos como daiquiris e caipiroscas, além de uma boa variedade de pizzas para acompanhar.

Finalmente, uma tradição doce de Puerto Madryn é a torta galesa, um típico pão doce dos galeses com passas de uva e casca de laranja. Você perguntará: o que tem a ver Gales com Puerto Madryn? Acontece que a província de Chubut teve uma importante imigração galesa durante o século XIX, que deixou a sua marca em nomes de lugares e costumes. Na verdade, uma das tradições que ainda é mantida é o chá galês, com uma variedade de bolos e doces, que pode ser desfrutado especialmente em Gaiman (a 75 quilômetros de Puerto Madryn), onde a colonização galesa deixou a sua marca.